segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Desabafo.

Não percebo. Juro que não percebo. Não percebo como há gente tão mesquinha, irritante e enervante. Pronto...Gente cabra! (desculpem a expressão, desculpem mesmo... mas isto é os nervos a falarem mais alto, porque estas palavras só fazem parte da minha linguagem no momento da fúria.)
Estou enervada.
Estou irritada.
Estou capaz de partir tudo e mais alguma coisa. De fugir. De gritar.
O meu problema é que eu não sou capaz, não sou capaz de gritar, de chorar à frente de pessoas, de partir o que me dá na cabeça.
Simplesmente interiorizo as coisas, enervo-me comigo mesma, choro às escondidas até não poder mais e sofro até à exaustão. 
E eu sei, sei que isto faz mal, que está a dar cabo de mim e um dia vai acabar mal para o meu lado. Porque estou farta, farta de sofrer desta maneira... e o problema é que não devo conseguir explodir e vou acabar maluca por tanta dor sofrida, por tantas lágrimas interiores, por tantos nervos acumulados. 

Gostava tanto de poder eliminar pessoas do meu mapa. A sério que gostava! 

1 comentário:

Patrícia disse...

entendo tão bem.. há pessoas que não dão mesmo para entender!